editora Escala
 

Psique  
 
 
 
 

 

Atualidade
Prevenção em saúde mental
Prevenir a ocorrência das patologias e minimizar riscos são os objetivos de diversos programas de saúde, como os realizados para as doenças infecciosas e para o câncer. Mas há essa perspectiva preventiva para os distúrbios mentais

Por Maria Thereza Bonilha Dubugras


Pesquisas mostraram que crianças que recusavam drogas mantinham contato com instituições e adultos que as apoiavam e possuíam melhores repertórios de habilidades sociais de enfrentamento

Uma das metodologias para promover os fatores protetivos é o ensino de habilidades de vida, como, por exemplo, a habilidade para a tomada de decisões e para a resolução de problemas, o pensamento crítico e a comunicação eficaz de sentimentos. Os professores Zilda Aparecida Del Prett e e Almir Del Prett e, da Universidade Federal de São Carlos, coordenam o grupo de pesquisa Relações Interpessoais e Habilidades importância das redes de apoio social) e possuíam melhores repertórios de habilidades sociais de enfrentamento. Zilda e Almir Del Prett e esclarecem que não está demonstrada uma relação causal entre o uso de drogas e o baixo repertório em habilidades sociais e, sim, o potencial protetivo das habilidades sociais. Através delas, as crianças conseguem manter contatos com as redes de apoio e procurar os adultos quando precisam de ajuda.

 


"O conjunto de fatores de proteção de cada indivíduo funciona como um recurso de ajuda na interação com eventos estressores da vida"



• Prevenção de primeiro mundo •

Martin seligman, psicólogo
da Universidade da Pensilvânia e
fundador da Psicologia Positiva,
foi contratado pelo exército americano.
assim nasceu o Comprehensive
soldier Fitness (CsF), um programa
destinado a aumentar os recursos
psicológicos e a performance positiva,
reduzindo a incidência de respostas
mal adaptativas de todo o exército
americano. Baseado exclusivamente
nos princípios da Psicologia Positiva,
esse programa constitui-se na primeira
iniciativa de promoção de saúde mental
em larga escala, destinado a nada
menos que 1.100.000 pessoas.
Para saber mais, leia coluna
Psicopositiva publicada na edição
64 da Psique.

Como as habilidades sociais são aprendidas, é possível desenvolver estratégias de prevenção a partir de programas de treinamento que podem ser aplicados nas escolas, no âmbito do trabalho e, também, nos contextos da Psicologia Clínica e da Psicologia da Saúde.


Os estudos realizados pelo RIHSUFSCar, com crianças, adolescentes e também com adultos, têm demonstrado que o treinamento de habilidades sociais promove uma melhora na qualidade dos relacionamentos interpessoais, um aumento do respeito e da empatia entre os indivíduos, uma maior flexibilidade para negociar e lidar com frustrações na escola e também no ambiente corporativo. Segundo os pesquisadores, o treinamento de habilidades sociais pode ser utilizado na Psicologia Clínica e na Psicologia da Saúde para o tratamento e a prevenção de transtornos ou problemas que apresentam correlatos com déficits de habilidades ou competência social, entre eles os transtornos depressivos, de ansiedade e de fobia social e os transtornos psicóticos.


O RIHS-UFSCar também tem avaliado a aplicação da técnica de aprendizagem e de fortalecimento das habilidades sociais para o combate da violência interpessoal. Segundo Zilda e Almir Del Prette, os comportamentos agressivos estão estreitamente relacionados a diversos fatores, entre eles a dificuldade de compreender a perspectiva do outro, de estabelecer relações satisfatórias e de lidar com frustrações, bem como estão associados à falta de autocontrole e a muitos problemas de comportamento, tanto externalizantes (agressividade, coerção, desrespeito em relação ao outro) como internalizantes (mágoa, ressentimento, autodepreciação). As habilidades sociais podem gerar comportamentos substitutivos para a violência, sendo que a escola é um contexto privilegiado para desenvolvê- las. Contudo, Zilda e Almir Del Prette enfatizam que, para se obter a prevenção da violência interpessoal nas escolas, o trabalho com habilidades sociais também deve ser direcionado para a família e para a comunidade em geral.


"Treinamento de habilidades sociais pode colaborar para a prevenção de transtornos psicológicos e outros desajustes emocionais, podendo ser realizado, por exemplo, nas escolas e nas empresas"


A abordagem preventiva na área da saúde mental também está presente na Polícia Militar do Estado de São Paulo. O serviço de Psicologia da Polícia Militar (PM) foi criado em 1949, inicialmente estava voltado principalmente para a seleção de pessoal. A Psicologia clínica começou a se desenvolver na PM em 1990, para atender às demandas de cunho psicoemocional dos policiais militares. Atualmente, o Sistema de Saúde Mental da Polícia Militar do Estado de São Paulo conta com 134 psicólogos e assistentes sociais credenciados. A unidade que trabalha na área da Psicologia clínica é o Centro de Apoio Social (CAS).


Como explica o 1º tenente da PM Mario Kitsuwa, as atividades de preservação da ordem pública e de polícia ostensiva expõem o policial militar a situações de perigo que podem ter consequências graves e imprevisíveis. As emergências muitas vezes têm consequências físicas, emocionais, ou ambas. Para promover um suporte psicológico tanto para os policiais militares expostos a eventos potencialmente traumáticos quanto para aqueles que, mesmo sem envolvimento direto nesses episódios, venham a apresentar algum tipo de alteração comportamental, foi criado o Programa de Acompanhamento e Apoio ao Policial Militar (PAAPM).



Estudos realizados demonstram que o treinamento de habilidades sociais promove uma melhora significativa na qualidade dos relacionamentos interpessoais

 

PÁGINAS :: << Anterior | 1 | 2 | 3 | 4 | 5 | Próxima >>

 

 

 

Assinaturas
 
Assine as publicações do núcleo Ciência & Vida.
Matérias, novidades acadêmicas, reportagens e muito mais.
Filosofia História historia Psique
 
Edição nº 103
SUMÁRIO DA EDIÇÃO
MATÉRIA DE CAPA
REPORTAGENS
CONSULTÓRIO
EDIÇÕES ANTERIORES
EXPEDIENTE
FILOSOFIA
LEITURAS DA HISTÓRIA
PSIQUE
SOCIOLOGIA
AGENDA
ARTIGOS
 
Busca
Buscar
 
 
Newsletter
Cadastre-se e fique atualizado diariamente com nosso conteúdo.
  OK
 
 
Institucional
Publicidade
Adicionar Favorito
Links Úteis
 
 
Legenda
O acesso ao conteúdo do portal Ciência&Vida é identificado por cards.
Assinante
Cadastrado



Faça já a sua assinatura!

Psique

Desvende a mente humana

Assine por 1 ano
12x de R$ 9,80
Assine!
Outras ofertas!

Sociologia
Um olhar sobre o mundo que no para.

Assine por 2 anos
12x de R$ 9,80
Assine!
Outras ofertas!

Filosofia

Pensamentos universais de forma objetiva e sem complicaes.

Assine por 1 ano
12x de R$ 9,80
Assine!
Outras ofertas!

Leituras da Histria

Fatos e personalidades que deixaram suas marcas.

Assine por 1 ano
12x de R$ 9,80
Assine!
Outras ofertas!


  ContentStuff - Sistema de Gerenciamento de Conteúdo - CMS